top of page

TRAILDURO

Public·161 membres

O Trato Dos Viventes Luiz Felipe De Alencastro Pdf 27


DOWNLOAD ->>> https://urlin.us/2tw2jO





O Trato dos Viventes: A FormaÃÃo do Brasil no AtlÃntico Sul


O livro O Trato dos Viventes: FormaÃÃo do Brasil no AtlÃntico Sul, de Luiz Felipe de Alencastro, à uma obra de referência sobre a histÃria colonial brasileira, que aborda as relaÃões entre o Brasil e a Ãfrica, especialmente Angola, no contexto do comÃrcio de escravos e da economia atlÃntica nos sÃculos XVI e XVII.


O autor, que à professor de HistÃria do Brasil na Universidade de Paris-Sorbonne, utiliza fontes primÃrias e secundÃrias de diversos paÃses e idiomas, como português, francês, inglês, holandês e espanhol, para reconstruir a dinÃmica do trÃfico negreiro e seus impactos sociais, culturais e polÃticos nas duas margens do oceano.


O livro se divide em três partes: a primeira trata da formaÃÃo do sistema colonial português no AtlÃntico Sul, desde as primeiras expediÃões à costa africana atà a consolidaÃÃo do Brasil como principal destino dos escravos angolanos; a segunda analisa as transformaÃões ocorridas na segunda metade do sÃculo XVII, com a invasÃo holandesa em Pernambuco e Angola, a restauraÃÃo da monarquia portuguesa e a ascensÃo da Inglaterra como potência marÃtima; e a terceira examina as consequências do trato dos viventes para a sociedade brasileira, destacando as formas de resistência, adaptaÃÃo e criatividade dos escravos e seus descendentes.


O livro foi publicado pela primeira vez em 2000 pela editora Companhia das Letras e recebeu o prêmio Jabuti de melhor livro de ciências humanas em 2001. Em 2010, foi lanÃada uma segunda ediÃÃo revisada e ampliada pelo autor. O livro està disponÃvel em formato pdf no site Archive.org[^1^] e tambÃm pode ser encontrado em outras plataformas digitais[^2^].


Para quem se interessa pela histÃria do Brasil colonial e pela histÃria da Ãfrica, O Trato dos Viventes à uma leitura indispensÃvel e fascinante, que revela as conexões entre os dois continentes e os processos histÃricos que moldaram a identidade brasileira.


Um dos aspectos mais originais e inovadores do livro de Alencastro à a sua abordagem transnacional e transatlÃntica da histÃria colonial brasileira, que rompe com as perspectivas tradicionais que privilegiam o eixo metrÃpole-colÃnia ou a visÃo interna do Brasil. Ao contrÃrio, o autor mostra como o Brasil e a Angola se constituÃram como partes integrantes de um mesmo sistema colonial português no AtlÃntico Sul, que se articulava em torno do comÃrcio de escravos e de produtos tropicais, como aÃúcar, tabaco, algodÃo e marfim.


AlÃm disso, o autor demonstra como esse sistema colonial foi afetado e transformado pelas intervenÃões de outras potências europeias, como a Holanda, a Inglaterra e a FranÃa, que disputavam o controle do trÃfico negreiro e dos mercados coloniais. Nesse sentido, o livro revela a complexidade e a diversidade das relaÃões polÃticas, econÃmicas e culturais que se estabeleceram entre os diferentes agentes envolvidos no trato dos viventes, como os comerciantes portugueses, os senhores de engenho brasileiros, os reis e chefes africanos, os traficantes holandeses e ingleses, os missionÃrios catÃlicos e protestantes, os escravos e libertos africanos e crioulos, entre outros.


Por fim, o autor analisa as consequências do trato dos viventes para a formaÃÃo da sociedade brasileira, enfatizando as contribuiÃões dos escravos e seus descendentes para a cultura, a religiÃo, a lÃngua, a arte, a música e a culinÃria do Brasil. O livro tambÃm destaca as formas de resistência e de luta dos escravos contra a opressÃo colonial, como as fugas, as rebeliões, os quilombos e as guerras. O autor ressalta ainda a importÃncia da mestiÃagem e da miscigenaÃÃo como elementos constitutivos da identidade brasileira. aa16f39245






À propos

Bienvenue dans le groupe ! Vous pouvez communiquer avec d'au...

membres

bottom of page